Presidente da Porto Seguro conversa com mercado segurador gaúcho

26.06.2020 - Fonte: Seguro Gaúcho

Roberto-Santos

O Canal Aberto da Porto Seguro promoveu bate-papo virtual entre o Presidente da Seguradora, Roberto Santos, e os operadores do mercado segurador no Rio Grande do Sul.

Realizada na manhã de quinta-feira (25), a atividade contou com a mediação do gerente geral da filial Porto Alegre da Companhia, Edgar Anuseck. A live teve o propósito estabelecer um diálogo com os corretores de seguros e colaboradores da Porto Seguro no estado sobre diversos temas ligados ao setor. “Meu objetivo esse ano era visitar os gaúchos para conhecer mais a fundo suas demandas e necessidades, mas o isolamento social impediu isso. A solução que encontrei foi dialogar com eles através de uma plataforma digital”.

O primeiro questionamento foi feito pelo presidente do Sincor-RS, Ricardo Pansera, sobre qual é o parecer da Porto Seguro a respeito da resolução CNSP 382/2020. O executivo argumentou que discorda da postura da Susep em manifestar a intenção de que as seguradoras deveriam dar visibilidade a comissão dos corretores nas apólices.

“É um equívoco entender que o corretor encarece o preço do seguro, pois se for retirada a comissão de corretagem haverá aumento na despesa da seguradora. O corretor exerce um papel de consultoria não só na venda, mas em toda a vigência da apólice além de fazer um constante e eficiente trabalho divulgação da seguradora. Se essa função ficar a cargo de uma companhia de seguros ela terá que ter uma despesa administrativa e operacional maior. Estamos pleiteando um adiamento da aplicabilidade dessa resolução. Não é hora de tratar esse assunto, pois o mundo atravessa um momento diferente em que todos estão atuando remotamente para manter seus negócios em funcionamento”.

Durante o bate-papo virtual, o executivo respondeu a questionamentos que abordaram diversos temas, como a transformação digital das transações comerciais. “Uma coisa é a operação digital, outra coisa é a venda direta. Eu acredito na utilização das ferramentas eletrônicas para melhorar a eficiência operacional. Mas nada vai substituir a presença humana, nem a inteligência artificial”.

Edgar Anuseck relembrou que é necessário aos corretores fazerem cada vez mais a venda consultiva. “Vivemos a era do foco no cliente. Acho que o mercado segurador precisa fazer mais perguntas aos possíveis clientes para conhecê-los melhor e conseguir ofertar com mais assertividade”, destacou o gerente da filial de Porto Alegre.

Ao relembrar a adaptação da Seguradora diante da paralisação repentina das atividades presenciais por causa da pandemia, Santos explicou que as rotinas de trabalho da empresa não foram afetadas. “Em uma semana conseguimos colocar 95% de nosso contingente de colaboradores trabalhando em suas residências. E isso aconteceu porque nós já dominávamos a tecnologia e a metodologia necessárias a execução do trabalho no formato home office”.

O executivo respondeu a vários questionamentos, esclareceu dúvidas, além de ter feito comentários a respeito do seguro de automóvel “liga e desliga”. Ao fazer projeções, Santos salientou que a Seguradora apresentará novidades no seguro de veículos ainda no terceiro trimestre, com produtos que agreguem tecnologia e valores diferenciados.

Notícias Relacionadas