Jane Manssur: a docência a serviço do mercado segurador

26.03.2020 - Fonte: Seguro Gaúcho

IMG_0095

Figura muito inspiradora no mercado segurador gaúcho, Jane foi responsável pela formação e capacitação de milhares de profissionais.

Em todos os segmentos existem profissionais que se destacam ao longo de sua trajetória pelo profissionalismo e excelência com que exercem suas atividades. Entretanto, alguns deles ainda conseguem agregar ao seu currículo admiração e simpatia pela forma respeitosa e carinhosa com que se relacionam. Este é o caso de Jane Manssur, que, por motivo de aposentadoria, desligou-se da Escola de Negócios e Seguros (ENS) no Rio Grande do Sul, após 32 anos de atuação.

Graduada em Educação-Orientação e Administração, com especializações em Treinamento e em RH, Jane iniciou na ENS em 1988. Na época, as lideranças do mercado segurador, Miguel Junqueira Pereira, do SINDSEGRS e Sérgio Petzhold, do Sincor RS reuniram-se e solicitaram para a Fundação Escola Nacional de Seguros (FUNENSEG) a criação de um núcleo da ENS no Estado. “Participei do processo seletivo e fui selecionada. Trabalhei na montagem desse núcleo. Durante anos, nós educadores trabalhamos compatibilizando currículos acadêmicos as exigência de mercado, suas necessidades de desenvolvimento, as expectativas individuais de alunos e professores”, recorda.

Coordenadora da Unidade da ENS do Rio Grande do Sul, Jane trabalhou diretamente na formação de corretores de seguro. “No Programa de Habilitação de corretores, na modalidade presencial, tive, em média, 3700 alunos. Destes, 2400 obtiveram aprovação em todos os ramos", relembra. Para Jane o propósito pedagógico sempre esteve muito presente na ENS. “Considero as escolas um espaço sagrado, pois lidamos com sonhos, carreiras, sucessões familiares e expectativas. Para mim o sucesso de um aluno ou professor é um momento de muita alegria. Felizmente tive muitos no decorrer desses anos”.

Quando indagada sobre as mudanças que ocorreram na formação dos corretores e no mercado segurador nas últimas três décadas, Jane é clara e abrangente. “O mundo mudou, os mercados se modificaram e no segmento de seguros não foi diferente. Ocorreram mudanças nas relações, na incorporação de tecnologias e no desenvolvimento de novas competências. O que não mudou foi o carinho com que se cuida dos riscos, seja da família ou da empresa”.

Apesar da trajetória marcante que impactou a vida de tantas pessoas no mercado segurador, Jane ainda não sabe dizer se prosseguirá na área. “Tenho projetos para o futuro, mas com a chegada do Coronavírus eles terão que esperar um pouco.” Independente de qual caminho seguirá, fica evidente que a docência marcou profundamente sua trajetória profissional. “Quando se trabalha com educação não se vê o tempo passar, cada ano possui novos personagens e novos desafios”, finaliza.

Notícias Relacionadas