Planalto Corretora de Seguros

27.10.2016 - Fonte: Seguro Gaúcho | Maria Karolina

Dos sete filhos de Lodovico e Anita Marini, dois são marcantes no mercado segurador, Celso Marini e o irmao mais novo Valdemar Alberto Marini, o "Beto", nascidos 1946 e 1951, respectivamente. Moravam em Cochilha, na época um distrito, e em 1954 foram para Passo Fundo, onde vivem até hoje. O pai tinha uma empresa de ônibus, em sociedade com o irmão, que fazia a linha Soledade-Passo Fundo, onde Celso e seus primos ajudavam no trabalho. "Meus eu e meus primos vinham de Soledade e eu de Passo Fundo até a metade do caminho onde os ônibus se encontravam, então trocávamos e voltava cada uma para sua cidade, para ir às aulas", conta Celso. Ambos estudaram e se desenvolveram na cidade, Celso fez curso técnico em contabilidade e gradou-se em Administração de Empresas pela UPF e Pós-graduação na Unisinos. Iniciou a com passagem por dois bancos e na agência do Bamerindus de Passo Fundo teve o contato com o ramo dos seguros. "Eu trabalha como bancário e tinha que vender seguros, em vários ramos mas especialmente de Vida, e havia algumas metas a cumprir" conta. Com este aprendizado, em 1982 junto ao primo Arthur, Celso e Beto que seguiu os passos do irmão, formaram a Planalto Corretora de Seguros, reconhecida em todo estado e com grande proximidade com a população de Passo Fundo. A partir da atuação na corretora, Celso teve a oportunidade de ser Delegado do Sindicato dos Corretores do Rio Grande do Sul (Sincor-RS) em Passo Fundo e a partir daí foi crescendo dentro da entidade, passou pela diretoria até chegar a presidência por duas gestões. "Neste tempo que eu estava na presidência do Sincor-RS, meu irmão tomava conta da Corretora, até porque o meu tempo era bem escasso", relata. Celso foi o primeiro presidente vindo do interior, de onde nunca deixou de morar "Com isso eu tentei interiorizar mais o Sincor-RS, levar mais coisas ao interior do estado", diz. Derivando da sua trajetória no Sincor, surgiu a Fenacor, onde ocupou vários cargos e hoje é Vice-Presidente de Relações Institucionais."Foi graças ao Beto que eu tive a condição de atuar nestas entidades, porque ele disse "deixa comigo que eu tomo conta", então ele assumiu". A principal característica da Planalto, segundo Marini, é estar próximo ao cliente. "Eu vejo os corretores com as mesma taxas, as mesmas propostas e produtos, então onde se diferencia? No atendimento, em dar apoio, em comunicar o segurado". O profissional também destacou a sucessão familiar como uma das melhores condições dar seguimento ao trabalho feito, mesmo que a Planalto ainda não tenha a continuidade prevista. Grande parte da família mora em Passo Fundo, então cada momento livre é a chance de encontrar irmãos, filhos e netos. "Nós sempre estamos juntos, dos cinco irmãos que moram em Passo Fundo gostamos de nus reunir para tomar chimarrão, fazer um churrasco", conclui.  

Ver mais entrevistas