Ari Corretora de Seguros

03.11.2016 - Fonte: Seguro Gaúcho | Maria Karolina

Natural de Casca/RS, Ari Luiz Andreolla já soma 35 anos de experiência no mercado segurador. Iniciou no ramo em Passo Fundo, sendo funcionário da Bradescor, corretora de seguros da então Bradesco Atlântica Boavista e Sulamérica, que depois formou a Bradesco Seguros, na qual continuou como funcionário dentro das agências. Morador de Novo Hamburgo desde 1972, foi na cidade do Vale dos Sinos que constituiu a Ari Corretora, no dia 1º de julho de 1992. Com 24 anos de história, trabalham principalmente com os ramos Automóvel e Indústria e Comércio. Hoje com 57 anos, Ari planeja o futuro e o seguimento da Corretora. “Eu falando com diretores de companhia, que me alertavam para preparar minha sucessão e eu sempre tive a preocupação em ter alguém para dar o seguimento”, conta ele, que é pai de duas filhas mais velhas, que escolheram outras áreas. Em 2007 encontrou Cristiane Fernandes, sua companheira e mãe da filha mais nova. “Aos poucos eu fui entrando na corretora, fazia a parte financeira e auxiliava na cotação, mas com o tempo fomos percebendo que eu tinha que participar mais”, afirma Cristiane. Quando se viu em um momento de necessidade, Cristiane entrou de cabeça na profissão, adquiriu conhecimento sobre os produtos e hoje está fazendo o curso para Corretora de Seguros. "Eu tive que ir à luta, o que eu não sabia fazer eu precisei descobrir ou ligar para os comerciais da companhias e tendo que fazer por nós, e foi nessa hora que eu decidi que era aqui que eu queria ficar", relata. Com o envolvimento de Cristiane, ambos foram se complementando. “A gente uniu o útil ao agradável, o Ari com a experiência de mercado, eu com as ideias e ponto de vista mais inovador”, afirma Cristiane. "Em primeiro lugar é a saúde, a família, depois vem o trabalho", afirma Ari, que aprendeu com a filha que bate na tecla que "em casa não se fala de trabalho". Aprendendo na dor, hoje o casal consegue separar melhor o profissional do pessoal e se entendem sempre visando o melhor para a Corretora. "Hoje eu consigo sair daqui e passar a chave no escritório sem levar o problema para casa", conta o Corretor. Tratar as pessoas com amor, carinho e respeito. Segundo Ari, esse é o segredo para ter sucesso na corretagem de seguros  e o profissional teve o cuidado de passar todo o sentimento do mercado segurador para sua companheira. "Se tu vai em uma loja e é mal atendido, tu não volta mais", destaca Ari, que diz ser preciso vender qualidade, através da agilidade e dedicação.

Ver mais entrevistas