Chuvas e enchentes: saiba o que fazer caso esteja dirigindo

17.01.2020 - Fonte: Revista Apólice

enchente

É fundamental motorista contar com um seguro auto caso seja pego de surpresa por uma tempestade, protegendo ao mesmo tempo o veículo e o seu bolso.

Durante o verão, além de enfrentar as altas temperaturas, a população também sofre com um problema muito recorrente, principalmente para quem mora nos grandes centros urbanos: a estação é marcada por temporais que aumentam a probabilidade de alagamentos e enchentes.

Para a segurança no trânsito, a recomendação passada pelas autoridades é evitar sair nas ruas durante a chuva. Mas caso precise tirar o carro da garagem, ou for pego de surpresa pelas tempestades, é fundamental saber como agir.

Segundo Jaime Soares, diretor do Porto Seguro Auto, “nessa época, os sinistros com enchentes são bem recorrentes em áreas que ocorrem alagamento. Por isso, é importante que o condutor atente-se a locais que comumente são alagados e evite trechos que são propensos ao acumulo da água da chuva”.

O executivo dá sete dicas para que o carro não seja danificado caso o motorista se encontre em uma situação de perigo durante uma tempestade:

1. Nunca ligue o pisca-alerta quando estiver em movimento. Essa atitude pode passar a impressão de que o seu veículo está parado, causando confusão no trânsito e até mesmo colisões.

2. Se possível, deixe as janelas do carro um pouco abertas para facilitar a circulação do ar. Para desembaçar os vidros e melhorar a visibilidade, ligue o ventilador interno ou o ar-condicionado.

3. Em casos de enchentes, reduza a velocidade e mantenha uma rotação constante do motor para melhorar a dirigibilidade do veículo e evitar que a água atinja o motor. O ideal é ter uma velocidade contínua de 15 km/h

4. Se o motor morrer, não dê a partida. Mantenha-o desligado e acione um profissional qualificado que possa analisar as condições do veículo a fim de ligá-lo sem danos.

5. O ideal é que o volume de água no local não passe da metade da altura da roda do carro.

6. Se a enchente atingir toda a roda do automóvel, abandone-o imediatamente e tente andar pelos cantos das ruas para evitar a correnteza. Lembre-se: em situações extremas, garantir a sua integridade física é mais importante do que poupar um bem material.

7. Após o enfretamento de uma enchente, procure fazer um check-up do seu veículo o mais rápido possível. Além corrigir possíveis danos no carro, a medida ajuda a certificar a segurança do condutor.

Nessas horas, contar com uma proteção é importante caso algum sinistro aconteça, pois ao contratar uma apólice o seguro auto cobre a higienização do carro em caso de alagamento e também repara o calço hidráulico do motor, amassamentos por granizo e queda de árvores sobre o veículo.

Mas é preciso ficar alerta. De acordo com Andreia Paterniani, diretora de Sinistros da Sompo Seguros, caso seja constatado o agravamento do risco (quando o motorista resolve passar com o carro por uma área que já está alagada, por exemplo), a companhia pode não cobrir o dano ocorrido e condutor terá de arcar com todos os gastos. “Por isso, é fundamental entrar em contato com a sua seguradora na mesma hora que ocorra alguma emergência”, aconselha.

Notícias Relacionadas