Você está protegido para suas viagens?

13.06.2018

DIA MUNDIAL DO TURISTA

Sabemos que acidentes acontecem e problemas de saúde são imprevisíveis. Mas isso não quer dizer que você precise passar perrengue durante as férias. É preciso estar pronto para enfrentar todos os desafios da viagem, até mesmo os imprevistos.

Então agora feche os olhos e imagine a cena:

Você está andando em direção à Torre Eiffel, naquele cenário dos sonhos, fazendo um belo retrato com a folhagem das árvores servindo de moldura. É primavera, tudo está florido. Você, encantando, se distrai por um segundo e … PÁ! É atingido pela bicicleta de um francês apressado. Todas as baguetes que estavam na cestinha da bike caem lentamente no chão e você percebe que, além das garrafas de vinho estarem estilhaçadas, você também quebrou o braço! O cenário, de todo modo, é desesperador. Mas seria bem pior se você não tivesse um seguro de viagem e precisasse pagar por todo o atendimento médico em euros, não é mesmo?

É para situações assim que todo viajante precavido precisa estar preparado. A melhor forma de fazer isso? Contratar um Seguro Viagem.

Como funciona o seguro viagem?
O seguro viagem funciona como um plano de saúde temporário e também uma garantia de indenização para várias situações e acidentes. Ele será válido pelos dias da contratação e dentro das normas especificadas em cada contrato. Normalmente é feito para destinos internacionais, onde os planos de saúde brasileiros que usamos no dia a dia não tem validade, mas também é possível contratar para destinos nacionais.

O que o seguro de viagem cobre?
Os seguros de viagem cobrem, principalmente, atendimentos médicos de urgência e emergência. Entretanto eles oferecem outras garantias para os usuários, como indenização no caso de extravio de bagagem, repatriação do corpo em caso de morte e até funeral. Os seguros serão tão completos quanto os pacotes assinados. Sim! Você poderá fazer um seguro básico ou um super completo. Veja as principais coberturas dos seguros de viagem:

– Atendimento médico e odontológico 24h;
– Seguro no caso de interrupção ou cancelamento da viagem, em caso de emergência médica;
– Visita ao segurado hospitalizado;
– Acompanhante em caso de hospitalização prolongada;
– Despesas farmacêuticas;
– Hospedagem após alta hospitalar;
– Remarcação de passagem para regresso;
– Repatriação médica e funerária, que garante o retorno do viajante ao Brasil tanto em caso de doença e acidente quanto em caso de falecimento;
– Assistência funeral;
– Indenização no caso de morte;
– Indenização no caso de invalidez permanente ou total;
– Localização de bagagem extraviada;
– Indenização no caso de extravio de bagagem;
– Despesas jurídicas;
– Pagamento antecipado de fiança.

Por quanto tempo devo contratar o seguro viagem e quando a contratação deve ser feita?
O viajante deve contratar o seguro com, no mínimo, o mesmo tempo de duração da viagem. Como atrasos de companhias aéreas e imprevistos podem acontecer, sugerimos que o contrato seja feito por dois dias a mais, ou seja, dois dias após a data programada para o retorno. Assim você estará garantido!

A contratação pode ser feita até mesmo de véspera, especialmente no caso de contratos realizados pelo site das empresas. Quase todos os contratos tem preços originais em moeda estrangeira, por isso, fique atento à cotação do dólar e do euro.

Quanto custa um seguro de viagem?
Acredite! Custará muito menos do que o valor de apenas uma consulta em muitos países do mundo. Ele também será uma fatia mínima do orçamento de uma viagem internacional. Não fazer é uma economia boba e que pode gerar grandes problemas para o viajante. Em cotação realizada hoje (13/06) como teste, para um passageiro de até 70 anos e em viagem de 14 dias para os EUA, o valor total do seguro básico foi de R$ 302 e para a França o valor foi de R$ 314. Este preço é apenas uma cotação e valores maiores ou menores podem ser encontrados, a depender de descontos, convênios, nível do seguro e a seguradora escolhida.

Agora se você é do tipo que prefere uma viagem de carro pela América do Sul, saiba que existe um seguro específico para o seu veículo e que, inclusive, é obrigatório nos países do Mercosul.viagem

Você sabe o que é um seguro Carta Verde?

Esse assunto é bem importante para quem vai viajar de carro nos países do Mercosul – Argentina, Paraguai, Uruguai e Venezuela – ou mora numa região vizinha a esses países e circula por lá, como moradores do Rio Grande do Sul, Paraná e Mato Grosso do Sul. O seguro Carta Verde é um seguro obrigatório para viagens internacionais dentro do Mercosul e foi instituído em 1995.

O funcionamento é semelhante ao nosso DPVAT: tem como objetivo cobrir indenizações por danos causados a terceiros, de proprietários ou condutores de veículos de passeio em países do Mercosul – que não seja seu país de origem. Isso significa que se você sofrer um acidente com terceiros, por exemplo, em alguma rua de Montevidéu no Uruguai, pelo menos o prejuízo sofrido pelo outro carro estaria coberto.

Por que devo fazer um seguro de viagem?
Acidentes e doenças podem acometer qualquer viajante, independente da experiência. E se o problema for grave, o custo do tratamento no exterior (a depender do país de destino) pode ser bem caro! Nem todos os países (na verdade, a maioria deles) atende gratuitamente estrangeiros na rede de saúde. Será necessário pagar por consultas médicas, remédio e, em casos mais graves, transporte de ambulância e internação. Não vale correr o risco e falir pela economia de não fazer um seguro de viagem antes de embarcar. O

Qual é a cobertura do seguro Carta Verde?

O Seguro Carta Verde cobre danos materiais e corporais causados a quem não esteja sendo transportado pelo veículo segurado. Os danos podem ser causados por intermédio do próprio veículo segurado, por objetos transportados ou por reboque acoplado ao veículo que está protegido pelo Seguro Carta Verde.

O seguro cobre os seguintes itens:

  • Danos materiais causados a terceiros;
  • Danos corporais (morte, invalidez permanente e despesas hospitalares) causados a terceiros;
  • Honorários de advogado para o segurado e qualquer custo judicial.

Por isso, é importante não esquecer de contratar o seu seguro Carta Verde antes de sair do Brasil.

Como contratar Seguro Carta Verde?

Com vigência que pode ser contratada pelo período de permanência do veículo no país de destino, com duração máxima de um ano, o Seguro Carta Verde pode ser contratado através de um corretor de seguros, que irá lhe apresentar as melhores cotações.

Será contratado em dólares americanos e, caso você possua um seguro auto com extensão de perímetro para América do Sul, fique atento, pois o Carta Verde ainda é necessário nesses casos. Esse tipo de seguro é obrigatório e possui documentação, coberturas e valores de garantias que são padrões para o Mercosul.

Legal, né?! Então agora que você já sabe da importância e os benefícios do Seguro antes de uma viagem, entre em contato com seu Corretor de Seguros. Faça sua apólice e boa viagem.

Notícias Relacionadas