Rafael Alquati – Diretor do SINDSEGRS

10.06.2019 - Fonte: SINDSEGRS

Sem Título-1

Com o objetivo de mostrar um pouco mais de quem são as pessoas por trás da Diretoria do Sindicato, tanto no âmbito pessoal quanto profissional, o SINDSEGRS preparou uma série de perfis de seus diretores.

Toda semana compartilharemos na nossa newsletter um pouco da história desses profissionais que dedicam parte de seu tempo ao trabalho em prol da Entidade e do Mercado.

Dando sequência, apresentamos hoje: Rafael Alquati – Diretor do SINDSEGRS. 

Trabalhar no mercado segurador muitas vezes exige mudanças de cidade e até mesmo de Estado. Natural de Caxias do Sul, Rafael Alquati, 46 anos, iniciou sua trajetória no Rio de Janeiro, passou pelo interior do Rio Grande do Sul e atualmente reside em Curitiba.

Porém, não foi o seguro que o levou para o Rio de Janeiro. “Eu jogava basquete no Flamengo e precisava decidir se me mudava para São Paulo, onde teria possibilidade de crescimento, ou estagnava.

Como não estava nos meus planos ir para SP, resolvi buscar um trabalho”, explica. Alquati é formado em Administração de Empresas e ainda durante o curso não sabia com o que gostaria de trabalhar. “Um amigo comentou que a Bradesco recolhia CV a todo momento, então fui até a agência da Barão de Itapagipe, deixei o meu lá e fiz uma entrevista. Fui chamado dois meses depois para o cargo de office boy e fazia arquivos de sinistros”, lembra.

O diretor lembra que foi amor à primeira vista e em seguida passou para a área de seguro viagem. Incomodado com o fato de passar todo o dia dentro de um escritório, consegui uma oportunidade na sucursal de Caxias do Sul.

Após dois anos trabalhando na área de emissão, passou para o setor comercial. “Me lembro bem de um vice-presidente do Bradesco chamado Dantas Freire, pois quando desejei passar para a área comercial não tinha nem idade mínima exigida, nem preenchia os requisitos da vaga, pois queriam uma mulher.

Como tinha estado por dois anos na Matriz, fiz algumas ligações e acabei conversando com o senhor Dantas. Ele me escutou e autorizou a vaga”, recorda.

No Rio Grande do Sul, Alquati trabalhou em Caxias, Bento Gonçalves e Santa Maria, onde foi designado para atender todo o Estado. Em 2002 veio o grande passo: assumiu o cargo de Superintendente em Porto Alegre, cuidando das linhas corporativas da empresa. Depois de quatro anos na função e 14 de Bradesco Seguros, foi convidado a ingressar na Generali Brasil, assumindo as atividades da empresa no RS.

O próximo passo veio junto com a mudança de Estado. “Passei a cuidar dos três estados da Região Sul, mudando minha base para o Paraná, onde permaneço até hoje. Há um ano, abocanhei mais um pedaço do nosso grande país. Hoje como Diretor Regional, acumulo 13 anos de Generali Brasil com muitas alegrias e belíssimas experiências”, afirma.

A empresa se destaca principalmente pelo seguro de automóveis, mas o diretor destaca que há um produto “bastante importante na carteira de vida que é feito sob medida para multinacionais”. No RS, algumas grandes empresas como Grendene, Gerdau, Randon e algumas fumajeiras em Santa Cruz são seguradas pela Generali.

Alquati acredita que o grande desafio do mercado segurador gaúcho atualmente seja vencer a atual crise que se instalou no Estado. “Nosso segmento já é visto como ótimo fornecedor de serviços e ações promovidas pelo setor propiciaram avanços na segurança.

Para mim, um dos principais caminhos para superarmos este momento é o próprio povo gaúcho, pois já fomos precursores de diversos produtos e serviços”, analisa. Para isso, as atividades de fortalecimento do mercado desenvolvidas pelo Sindicato das Seguradoras são fundamentais. “Participo desde a minha entrada na Generali, em 2006.

Além de ser muito prazeroso, este trabalho reforça o nosso segmento e enfatiza a importância que o seguro tem para a sociedade”, destaca. Nas horas vagas, Alquati gosta de estar junto com a família e passear de moto, além de jogar tênis.

Notícias Relacionadas