Operação do MP desbarata organização criminosa que operava fraude contra seguros

10.01.2019 - Fonte: AgoraNoRS

75199-axhywvjxyg-1511960362-e1547116281875

Nesta quarta-feira (9), o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), em conjunto com a Polícia Civil e a Brigada Militar, cumpriu cinco mandados de busca e apreensão e três ordens de prisões temporárias em São Borja, em uma investigação contra fraudes contra seguros.

A Operação Sinistros investiga uma organização criminosa de cunho familiar suspeita de praticar inúmeros crimes de estelionato e outros tipos de fraude contra empresas seguradoras e contra órgãos públicos.

De acordo com o Ministério Público gaúcho, durante as investigações, apurou-se que, para receber valores provenientes de apólices de seguros, o grupo criminoso simulava os mais variados tipos de sinistros, chegando inclusive a atear fogo em residências situadas em regiões densamente habitadas.

Além disso, foram apontados indícios de que os suspeitos forjavam documentos destinados a serem utilizados por apenados do sistema prisional para obtenção de remição de pena e para progressão de regime, e também de que promoviam fraudes destinadas à obtenção de benefícios previdenciários.

Segundo o Ministério Público, foram apreendidas carteiras de identidade pertencentes a terceiros, carimbos médicos, formulários para atestados de saúde, telefones celulares, aparelhos de informática e dois veículos com placas da Argentina.

Estima-se que os criminosos tenham obtido pelo menos R$ 300 mil com as práticas delitivas.

A Operação oi coordenada pelo promotor de Justiça José Garibaldi Machado e pelo delegado de Polícia Marcos Viana.

Notícias Relacionadas