Grafite de mil metros quadrados envolve nova sede da Bradesco Seguros

08.10.2019 - Fonte: Bradesco Seguros

bradesco

Grafite de mil metros quadrados envolve nova sede da Bradesco Seguros no Porto Maravilha e promove legado cultural para a região.

Rio de Janeiro, 4 de Outubro de 2019 - A chegada da Bradesco Seguros ao Porto Maravilha já é uma realidade e, com ela, a empresa deixa um legado cultural para a cidade do Rio de Janeiro: um grafite de mil metros quadrados, do artista carioca Mario Bands. A obra foi criada como parte da restauração de um muro, localizado ao lado do novo prédio do Grupo, na região do Porto Maravilha, com o objetivo de reforçar o conceito de inovação e modernidade da sede.

“O mais interessante que senti em todo o processo de construção é que a obra veio para quebrar um ‘muro’ que existia na região. Eu quis trazer uma ideia de inovação, atrair curiosidade e mostrar progresso. Esse é o porto que queremos. Um porto aberto e fomentado, com mais de três mil pessoas da Bradesco Seguros passando diariamente por ali. E ser eleito para transformar essa fachada é, sem dúvida, uma valorização do meu trabalho como artista. Me senti contemplado, não só por mim, mas pelo fomento à arte urbana”, comenta Mario Bands.

A primeira versão da obra foi construída há cerca de quatro anos e integrou um projeto que reunia painéis catalogados na região portuária, promovendo um museu ao ar livre em parceria com o movimento ArtRua. Desde então, a pintura sofreu desgaste natural da exposição ao tempo e, em setembro de 2018, a Bradesco Seguros investiu no processo de restauração, trazendo um novo colorido ao painel que integra o terreno de sua nova sede carioca. Ao todo, o trabalho contou com mais de quatro meses de atividades, sendo 45 dias dedicados à execução em si realizada por uma equipe de seis pessoas. Foram usadas 100 latas de tinta spray e 20 galões de tinta, com 18 litros cada.

“A Bradesco Seguros respeitou o meu estilo e lançou o desafio para eu trazer novas cores e ícones que promovessem uma integração com a identidade visual da marca. Foi um desafio muito prazeroso. Gosto de provocar as pessoas e promover sensações. A minha proposta é atrair o olhar do espectador e confundir através das formas. Esse projeto é uma obra viva e pode ser visto de diferentes ângulos. Na esquina, por exemplo, eu incluí uma janela que promove a reflexão de olhar para dentro, de gerar curiosidade para esse novo prédio que vai receber tanta gente, trazendo novas possibilidades. Também levei em consideração os ângulos em que o painel atrai mais olhares, caso do local que fica em frente ao ponto de ônibus por exemplo, e ali incluí mais elementos”, revela.

Lançado em julho, o moderno e suntuoso prédio de 20 andares e 37 mil m² recebe mais de três mil funcionários e colaboradores diariamente. A moderna sede conta com certificado internacional de sustentabilidade, ambientes abertos e bem iluminados e é encarada como uma oportunidade de colocar em prática a visão de futuro da companhia. “Um pioneirismo aplicado a uma escolha de negócios ao investir e contribuir para o desenvolvimento do Porto Maravilha, consolidando ainda mais a relação histórica com a Cidade Maravilhosa e a importância dela para a Bradesco Seguros”, de acordo com Vinicius Albernaz, Presidente da Bradesco Seguros.

“Fico feliz por terem esse olhar sensível. É um trabalho que transcende, que promove o primeiro contato de muita gente com a arte e que provoca sensações. É uma conquista para o cenário do grafite. Fico feliz pelo legado que traz para a cidade”, completa Mario Bands.

Sobre Mario Bands

Comunicador, arte-educador e grafiteiro, Mario Bands tem 34 anos. Nascido e criado na Penha (Zona Norte do RJ), é graduado em Publicidade e Propaganda pela FACHA (Faculdades Integradas Hélio Alonso). Com 20 anos de carreira, suas obras são marcadas pelo intenso uso da geometria e precisão no trabalho com luz, sombras e cores. Utiliza a técnica do grafite para deslocar elementos, confundir e trair o olhar do espectador com a inserção de novas formas. Deu os primeiros passos ainda adolescente quando estudava na escola municipal Clóvis de Monteiro, onde fez seu primeiro curso em grafite. Dali passou a integrar o coletivo Artistas Urbanos e participou de exposições no SESC, SESI e SENAC. Anos depois passou a dar aulas e a atuar em projetos sociais, como o Raízes em Movimento do Complexo do Alemão, ensinando arte como comunicação, entretenimento e geração de renda. Durante cinco anos também participou de vários cursos de formação na Escola de Artes Visuais do Parque Lage, se especializando em arte contemporânea. Atualmente tem oito painéis vivos no estado do Rio de Janeiro, sendo um deles em frente ao AquaRio.

Acesse o vídeo trazendo a construção da obra.

Notícias Relacionadas