Bradesco aposta na retomada econômica em 2020

12.12.2019 - Fonte: Revista Apólice

WhatsApp-Image-2019-12-12-at-08.06.48

Em almoço com jornalistas, Vinicius Albernaz disse que a Bradesco está adaptando seus produtos às novas necessidades dos consumidores.

Apesar do crescimento econômico em 2019 ainda ser tímido, o presidente da Bradesco Seguros, Vinicius Albernaz, acredita que 2020 deve ser o ano da retomada. “Com a retomada do emprego, o crescimento do crédito e a queda das taxas de juros, o consumo deve ser fortalecido no próximo ano”. Segundo o executivo, a Bradesco Seguros teve um ano, até setembro/2019, com resultados importantes em meio a uma economia em recuperação. “Estamos preparados para a retomada”, comemorou.

Albernaz falou de vários desafios que o setor que enfrentar no futuro para manter a sua relevância junto à sociedade. “Como uma companhia multirramo, temos que ser cada vez mais relevantes para o cliente, em qualquer fase da sua vida”, avisou.

É preciso levar em consideração o fato do consumidor vir de um período de cinto apertado e adaptação à nova economia. Com juros mais baixos e a retomada da confiança é natural que o crédito comece a subir.

Na carteira de saúde, a Bradesco investiu nos produtos de saúde regional. Boa parte do desafio será ter produtos adequados a diferentes públicos. Somos multirramos, multicanais, temos que ter produtos adequados a todos os clientes.

Sobre as novas possibilidades de customização de produtos, Albernaz afirmou que é preciso ter cuidado porque pode-se chegar ao ponto de isolar o risco, selecionando-o de várias formas. “Quais são os limites éticos para a tomada de dados? Para tarifar o bom risco, como vai ficar quem é o mau risco?”, questiona o executivo. Estas são questões delicadas ligadas ao cerne do mutualismo. A mudança vai ser gradual e o mercado terá que se adaptar a esta nova realidade. O setor enfrentou outras mudanças, mas enquanto houver riscos teremos que estar presentes para precificá-los”, disse.

Sobre os corretores de seguros, Albernaz afirma que a venda consultiva é importante e necessária. “Corretores terão mais informação e mais capacidade de entender o cliente para fazer a melhor oferta. O futuro é de consultoria de risco, alavancada por informações importantes que contribuam para oferecer a melhor solução para o cliente”.

Ele acrescentou que a desregulamentação em nada muda a relação da empresa com o canal de distribuição e para o exercício da missão da companhia. “Acreditamos que o mercado já está encontrando a saída para esta certificação. Vai se encontrando um ponto de convergência pela ação do próprio regulador.

Para finalizar, Albernaz disse que é precio aumentar os pontos de contato com o cliente, seja através do portal do corretor, do app, ou pessoalmente. É preciso estar próximo ao cliente no momento em que ele necessita e pensa em ampliar sua proteção.

Notícias Relacionadas