As inovações da Porto Seguro no segmento saúde

18.06.2019 - Fonte: Revista Cobertura

plano-de-saúde-gratuito-e1560804313596

Marcelo Zorzo conta o que foi implementado e o que está por vir.

Em entrevista exclusiva à Cobertura Mercado de Seguros, Marcelo Zorzo, diretor de Saúde, Odonto, Saúde Ocupacional e Health for Pet da Porto Seguro, falou sobre as ações e inovações da companhia no segmento de saúde, que tem trazido benefícios diretos aos segurados, prestadores de serviços e corretores. A Porto Seguro faz a gestão de mais de 1,2 mil vidas (saúde, odonto e ocupacional).

Uma delas está no combate à fraude. “Aumentamos a auditoria médica e nos principais hospitais ela é permanente. Isso é uma forma não apenas de reduzir fraudes, mas também oportunismos. Temos um trabalho muito forte nesse sentido, na auditoria de autorização de procedimentos e na sua adequação. E estamos comprando um novo sistema de inteligência analítica”, antecipa.

Também junto aos parceiros, a companhia tem buscado acordos de pacotes e de pagamentos. E na remuneração dos prestadores de serviços, bônus por performance. “O modelo atual do mercado é de pagamento por um rol de serviços, materiais, medicamentos e procedimentos, e se esse procedimento demorar um pouco mais, o custo vai aumentando. E nós temos procurado equilibrar esta conta”.

Para exemplificar, ele cita que se uma cirurgia bariátrica custa R$ 15 mil, eles pagam R$ 13 mil e chegam aos R$ 15 mil, se o resultado for supereficiente. “Nós temos feito isso em procedimentos menores para irmos ajustando o modelo e outro que estamos implementando é o de bônus por performance. Nós estamos compondo meios de remuneração diferenciados”.

No saúde empresarial, uma das meta da companhia é aumentar a participação do PME e um novo produto em breve estará na prateleira. “Estamos crescendo muito neste segmento, com uma tabela mais agressiva. Nós queremos transformar o share do PME (hoje, cerca de 28%) em metade do nosso negócio. Estamos com uma área comercial mais ativa, buscando estabelecer relações com os corretores e divulgando mais a companhia”.

No PME, o plano de entrada é o Cristal e, em julho, será lançado o Cristal Leve. “Ele é um plano inteligente, com uma rede mais direcionada para este público, e com um custo mais atraente. O nosso objetivo é gerar a inclusão de grupos que ainda não têm acesso ao seguro saúde”. Zorzo lembra que espaço não falta, apenas ¼ da população tem acesso à saúde privada.

Plano estratégico

Há um ano e meio no comando da diretoria de saúde, o executivo traçou um plano estratégico envolvendo todo o seu time, focado em cinco pilares, que ele chama de cinco jornadas: do cliente, do prestador de serviço, do corretor de seguros, com as sucursais (equipe de venda) e com o colaborador interno. “Se os cinco estiverem muito bem, estará tudo muito bem, todos estarão satisfeitos e nós colheremos resultados”.

E pessoas é a palavra-chave da companhia. “Priorizamos as pessoas e as relações, pois vivemos disso. Mais do que vender seguros, nós queremos vender valor, para que isso gere perenidade e fidelidade. No final, é isto o que dará resultado financeiro”.

Para os clientes, prevenção e promoção de saúde são o mote das ações da Porto Seguro. E uma das novidades é um programa voltado à atenção primária. “Nós fizemos uma parceria com um renomado professor da USP formado em medicina da família. Desenhamos o projeto com a nossa equipe médica, a nossa liderança e com a orientação do consultor, definimos o programa que será implementado definitivamente no mês de julho”. O piloto começou em janeiro.

Na prática, o programa consiste em uma triagem de beneficiários que terão uma solução mais efetiva, desde o diagnóstico até a prescrição de exames e acompanhamento, e tudo feito em um mesmo local. “Isso evita, por exemplo, que sejam pedidos exames já realizados. E o próprio médico fará todo o acompanhamento do beneficiário, dentro desta vertente de atenção primária, o que significa muito mais qualidade e um melhor desfecho clínico”.

Outras ações

Zorzo conta que a Porto Seguro já começou um movimento na direção da telemedicina com a Teladoc, maior empresa mundial em telemedicina. “Iniciamos o piloto em outubro de 2018 com 22 mil beneficiários. Somente em dezembro, impedimos que 70% das pessoas, de um total de 400, fossem a um pronto socorro desnecessariamente”. Simplesmente por elas terem ligado para o Alô Saúde e terem recibo as orientações necessárias.

Além de orientações médicas, o Alô Saúde também contempla orientações esportivas, nutricional, para a preparação de exames e para gestantes. Todas elas devidamente realizadas por profissionais gabaritados.

Psicologia Vida – Através da Oxigênio (aceleradora da Porto Seguro), a companhia desenvolveu um programa de atendimento online para os seus beneficiários, via televídeo, 24 horas por dia e nos sete dias da semana. “O Conselho Federal de Psicologia não impede este movimento, só exige que após a 29ª consulta online, a próxima seja presencial”.

Ainda de acordo com Zorzo, “os clientes adoram, é um programa de retenção de clientes, que somente a Porto Seguro oferece”. Ele menciona que no Brasil, cerca de 20 milhões de pessoas são impactadas por alguma síndrome de ansiedade que, se não for tratada, vira um problema psicológico e, posteriormente, pode se tornar psiquiátrico. O resultado é o absenteísmo ou o presenteísmo.

Saúde Integrada – Além do saúde ocupacional, que simplificando são os exames obrigatórios admissional e demissional, e alguns certificados de programas de risco ambiental, a Porto Seguro desenvolveu o produto ocupacional junto ao assistencial, que abrange um levantamento populacional através do PPRA, Programa de Prevenção e Riscos Ambientais.

“Nós mapeamos o risco do ambiente e sugerimos melhorias para a empresa. Desta forma, conseguimos mapear a população que está tendo algum problema periódico, frequente e regular, acompanhando os funcionários. Isto é produtividade e qualidade de vida. Até aonde eu sei, nenhuma seguradora de porte tem esse modelo”.

Ações de prevenção que também contemplam o seguro odonto. “No Brasil são registrados 140 mil casos por ano de câncer bucal, isso é impactante. E 40% das pessoas acima de 60 anos são desdentadas. Tudo isso poderia ser evitado com a prevenção”. Tecla que a Porto Seguro bate bastante.

Para os prestadores

Uma das inovação da Porto Seguro foi a parceria com a Livance, um coworking de médicos, que hoje conta com dois endereços em São Paulo e mais um será inaugurado em breve. Neste modelo, cada médico tem que prestar um atendimento de pelo menos 30 minutos durante a consulta, o que não gera overbooking na sua agenda. E tudo é feito de forma digital.

“Esta é a nossa primeira experiência 100% digital. Até o pagamento da consulta particular é feita com cartão de crédito ou débito em um totem. Se for pela Porto é por reconhecimento facial, automaticamente enviada para nós, de forma que o médico ganha tempo com isso”.

Inclusive, os médicos que atendem pela Porto Seguro no Livance, antes não atendiam planos de saúde. “O objetivo com o Livance é prestar uma nova forma de medicina, de atendimento médico, e explicamos que não podemos gerar desperdícios. E alguns deles até estão fechando seus consultórios para atenderem nesta modalidade, o que é uma redução de custos para eles”.

Para finalizar, Zorzo diz que eles têm feito vários movimentos, como também outras seguradoras em prol do mercado. “Com isso todos ganham, pois ninguém viverá bem em um mercado sangrento, discutindo a redução de vidas e brigando pelo que está sobrando. Queremos um mercado virtuoso, com mais vidas entrando e crescendo, com novos modelos de remuneração, com coisas mais modernas e mais digitais”.

Notícias Relacionadas