Papo 10: Com Fernando Menezes

17.08.2016 - Fonte: Seguro Gaúcho | Maria Karolina

Nascido em Porto Alegre em 1969, Fernando Menezes é torcedor do Internacional. Formado em Administração de Empresas, com ênfase em empreendedorismo e sucessão empresarial pela PUCRS, Fernando está realizando seu sonho de voltar a estudar, iniciará MBA em Gestão de Serviços. Considera-se uma pessoa calma e tranquila, prefere ouvir antes de falar sobre algo. Casado há 11 anos com Ana Cristina, com quem divide o ambiente de trabalho há 21 anos, ela responsável pela área operacional da Sultec e ele pela área comercial e financeira. Juntos, também são pais do Enrique, de 8 anos. Nesta quara-feira (17/08), Fernando é o convidado do Seguro Gaúcho para o Papo 10, quadro criado com o objetivo de dar voz aos personagens do setor, em um bate-bola leve e descontraído. Confira abaixo um pouco sobre a história, os gostos e os hábitos deste grande profissional. Seguro Gaúcho: Como foi a tua infância e a tua juventude? Fernando: Morávamos em 9 pessoas na casa de meu Pai Vitor Hugo Rocha Menezes ( securitário ), residente no bairro Partenon, estudávamos em escola publica, na época em que podíamos jogar bola e brincar nas calçadas, com os vizinhos, sem medo ou qualquer tipo de perigo para crianças da nossa idade. Seguro Gaúcho: E o teu início no mercado de trabalho?Fernando: Comecei com 14 anos de idade a trabalhar no 1º Oficio de Protestos Cambiais como entregador de títulos, em 1983. Depois como representante comercial de roupas da marca Gledson, passando para a Ughini como gestor no depto de crédito e em 1989, iniciei minha carreira no mercado segurador como vistoriador na Nacional Cia de Seguros Gerais S A. Seguro Gaúcho: Por que escolheste essa carreira?Fernando: Acho que foi ela me escolheu, pois estava no curso técnico de mecânica na Escola Parobé, e precisava fazer o estágio obrigatório do curso de mecânica, foi quando o Renato Carpena, que atualmente é meu sócio na Sultec Vistorias, no estado de Santa Catarina, me convidou para assumir a função de vistoriador de veículos na Nacional Cia de Seguros, ali sem saber, estava iniciando o processo de terceirização no mercado de seguros. Após dois anos como vistoriador autônomo, abri a empresa para continuar prestando serviço ao mercado segurador até hoje, com a Sultec Vistorias de Veículos ltda, que neste ano completa 25 anos. Seguro Gaúcho: O quê pretende estar fazendo daqui a 10 anos?Fernando: Talvez iniciando a sucessão empresarial para o meu filho, caso ele se interesse pelo negocio e ainda exista vistoria prévia, ou outros projetos em paralelos que estamos tocando. Seguro Gaúcho: Qual é a tua maior qualidade e o quê tu acreditas que ainda precisa melhorar?Fernando: Acredito que a chave para um bom negocio é a busca da qualidade contínua, um bom relacionamento aliado a ética em todos os sentidos, e sempre buscar inovar observando também outros negócios, outros segmentos. O que está acontecendo de bom ao seu redor, pois existem varias oportunidades. Seguro Gaúcho: O quê desperta o teu lado consumista? Por que?Fernando: Acredito que sou um consumidor consciente, não gosto de assumir dividas, prefiro guardar dinheiro e comprar a vista. Gosto de um bom jantar com amigos, gosto muito de estar cercado de pessoas positivas, alegres e descontraídas. Seguro Gaúcho: Quais são o teu livro e o teu filme preferidos?Fernando: Estou lendo agora o Poder do Habito, e quanto a filmes, gostei muito do Perfume de Mulher, acho um clássico de Al Pacino. Seguro Gaúcho: Como e pra onde seria a viagem dos sonhos?Fernando: Já viajamos para bastantes países, e sempre costumo dizer que a próxima viagem é sempre a viagem dos sonhos, pois existe todo um planejamento até a compra, preparação e expectativa, e o nosso próximo planejamento é o Taiti - Polinésia Francesa, eu e minha esposa. Desta vez o filho está fora, vai ficar com a dinda. Seguro Gaúcho: Quem é a pessoa que tu mais admiras no mercado gaúcho de seguros?Fernando: Na realidade tenho três, o primeiro é o meu pai Vitor Hugo Rocha Menezes, dedicou-se quase que sua vida toda a Previdência do Sul Cia de Seguros, atualmente aposentado, o segundo "in memória", o Sr Pedrinho que foi presidente dos securitários e construiu a sede campestre dos securitários do RGS e o terceiro o Sr. Miguel Junqueira Pereira, que aprendi a escutá-lo e respeitá-lo como pessoa e presidente. Seguro Gaúcho: Podes contar alguma história curiosa que tenhas passado no mercado de Seguros?Fernando: Em um dos mais de 30 mil atendimentos mensais que realizamos, fizemos uma ligação para um segurado e quem atendeu ao telefone para o agendamento da vistoria foi a esposa do mesmo, no qual informou que não tinha tempo para receber o vistoriador. Posteriormente comunicamos o corretor, que entrou em contato diretamente com o esposo "segurado", informando-o a dificuldade do agendamento. Em seguida nos liga a esposa, xingando a atendente, dizendo que a mesma havia causado uma briga conjugal, que estava prestes a separar-se do marido e a culpada seria dela (a atendente). Vejo que atualmente as pessoas estão sem paciência no tratamento com os outros, sendo assim, penso que sempre devemos tratar os outros da mesma maneira que gostaríamos de ser tratado.

Ver mais entrevistas