Marina Mello

06.11.2018 - Fonte: Seguro Gaúcho | Julia Schneider

5be1978b65eac

Representando a força das mulheres, Marina de Almeida Mello, Gerente da Filial Piratini de Porto Alegre da Liberty Seguros, conquistou seu reconhecimento no mercado com muito trabalho e dedicação. Hoje com quase 30 anos de carreira no ramo, a orgulhosa mãe do Gabriel conclui que todo esforço valeu a pena.

Natural de Palmeiras das Missões, a pequena Marina cresceu com hábitos simples. Em uma família de nove irmãos, a filha da senhora Idoarina e do senhor Naurelino era ambiciosa desde cedo: sonhava em vir morar em Porto Alegre. Quando recebia a visita da prima que morava na capital, escutava sobre a cidade grande com curiosidade. "Para minha prima, a novidade era nossa rotina no interior. Para mim, as histórias de Porto Alegre". Com menos de dez anos, no final dos anos 70, pediu permissão aos pais e veio morar com os tios na capital. A gratidão pelos cuidados de Tia Wilma é guardada com carinho. "É minha segunda mãe".

Ao concluir os estudos, o primeiro emprego foi como secretária em um escritório de advocacia. Muito jovem, aprendeu a rotina e as responsabilidades do ambiente de trabalho. Enquanto isso, guardava uma admiração pela congênere. A empresa chamava a atenção da jovem ambiciosa. "Quando eu passava pela congênere, via aquela empresa bonita, grande, e sentia que tinha vontade de um dia trabalhar lá". Era Marina já escrevendo seu destino no mercado securitário.

E o destino a atendeu. Em 1989, uma vaga em aberto levou a moça à Paulista Seguros. A oportunidade era no setor de sinistros da empresa. Mesmo sem conhecer do que se tratava, participou do processo seletivo. "No dia da entrevista, observei que os outros candidatos tinham já experiência na área. Achei que eu não fosse passar. Por sorte, o gerente do departamento queria alguém que não tivesse muita experiência, vícios de mercado, para que ele pudesse ensinar". E assim iniciou a carreira de Marina no ramo. "Aprendi tudo do zero. Meu gerente, José Cardoso, era exigente, mas me ensinou muito".

Após dois anos e meio no setor de sinistros, recebeu um convite para trabalhar na área técnica. "Tive a felicidade de ocupar uma vaga até então inédita: auxiliar técnica". Na época, os departamentos eram bem individuais - setor de vida, transporte, incêndio, etc. Não se misturavam. Entretanto, o trabalho de Marina consistia em aprender sobre todos para dar suporte durante as férias dos funcionários. "Então fui aprendendo área por área, um pouco de cada. Deixei o transporte por último porque eu temia ser a área mais cabulosa", confessa com bom humor.

A experiência garantiu à Marina a colocação de ser uma profissional generalista, que conhecia sobre todos os produtos. Quando a Paulista Seguros foi comprada pela Liberty Seguros, esse conhecimento a manteve na nova companhia. Trabalhou na central de atendimento e, em seguida, como gestora de negócios. Até ser promovida à gerente da filial Piratini, segunda filial de Porto Alegre, onde continua até hoje. Com isso, em 2019 completa 30 anos no mercado de seguros na mesma empresa. "Apesar de todo esse tempo, não sinto o peso. A companhia passou por muitas mudanças, é como se eu tivesse trabalhado em várias empresas. Me sinto todos os dias naturalmente motivada".

Formada em Administração de Empresas, Marina descreve gostar do dia a dia, das expectativas e desafios que aparecem. Acredita na necessidade de estar constantemente atualizada e não tem medo de mudanças. "Não vejo nada com olhar de medo, nada como obstáculo. Sempre dá para fazer algo a respeito. E, se for preciso mudar algo, a mudança é pra já".

O filho único Gabriel, de 25 anos, desperta emoção na mãe orgulhosa. Com Gabriel recentemente indo morar no Rio de Janeiro, Marina ainda está aprendendo a preencher a lacuna da falta de não tê-lo mais morando em casa. "Ele sempre foi uma criança diferenciada, especial, compreensivo, preocupado com os outros. Sempre me espelhei nele para ser melhor como pessoa". A admiração e gratidão é recíproca. "Esses dias ele disse para mim: gosto muito desse cara que vocês criaram. Isso é minha maior satisfação".

Sobre a representatividade feminina no mercado de seguros, Marina valoriza a evolução em relação às oportunidades, mas reforça que ainda há muito para ser construído. "Acredito que as mulheres foram ocupando seus espaços pelo profissionalismo, fazendo mais e, de fato, trabalhando mais. A presença masculina ainda é vista diferente, mas sinto que já estamos caminhando para melhorar ainda mais. Vejo as novas gerações vindo com uma mentalidade diferente, reconhecendo o papel da mulher como profissional. Isso é muito positivo".

Ver mais entrevistas